9.2 C
Lisbon
16 Janeiro 2019
Circuitos Formula 1

Zak Brown não crê no regresso de Long Beach

O presidente da McLaren acha que um possível regresso de Long Beach à Formula 1 não vai acontecer porque a pista não é viável para os padrões atuais. Apesar de dizer que a Liberty Media quer expandir-se em território americano, acha que Long Beach não é o sitio ideal.

“O Grande Prémio de Long Beach é, obviamente, um evento fantástico e tem uma história maravilhosa com 43 anos, inicialmente com a Fórmula 1, mas mais recentemente com a IndyCar”, começou por dizer Brown à motorsport.com.

“Contudo, a economia da Fórmula 1 exige um forte subsídio do governo. E por aquilo que eu entendo, não acredito que Long Beach esteja preparada para pagar esse tipo de taxas”, continuou.

“A outra parte muito importante é que para sediar uma corrida de Formula 1, a pista precisaria de ter aprovação de Grau 1 por parte da FIA, e isso precisaria de ter uma pista mais longa, com muito mais escapatórias, e um pitlane substancialmente maior.

“Além disso, todo o circuito está sob a jurisdição da Comissão Costeira da Califórnia para que qualquer melhoria no circuito, como o complexo “pitlane” necessário estaria sujeito à sua revisão e aprovação”.

“Assim, mesmo do ponto de vista da construção, o montante de investimento que seria necessário seria de dezenas de milhões de dólares. Além disso, como eu disse, a taxa de direitos para a Fórmula 1 é infinitamente maior do que as exigências da IndyCar”concluiu.

Para além disso, deu o exemplo do Circuit of The Americas, em Austin, como as coisas são feitas na Formula 1, com subsídios vindos de entidades locais e estaduais para manter a prova no calendário, pagando cerca de 250 milhões de dólares ao longo de dez anos, desde 2013, altura em que acolheu o GP dos Estados Unidos.

“Se você olhar para cada corrida de Fórmula 1 – Circuito das Américas incluído – que recebe um subsídio do governo, eles ainda estão financeiramente deficitários. Então eu não vejo qualquer modelo econômico que viabilizaria [um regresso] de Long Beach à Formula 1.

“Isso não é um negativo para a Fórmula 1 ou para Long Beach. Eles são apenas incompatíveis [no sentido de] tentar encaixar uma cavilha quadrada num buraco redondo”, concluiu.

O circuito de Long Beach esteve na Formula 1 entre 1976 e 1983, altura em que os organizadores trocaram pela CART, para não pagar mais dinheiro a Bernie Ecclestone. Desde então, a prova faz parte da IndyCar, tornando-se num dos clássicos do automobilismo americano.

Related posts

Fórmula 1 terá novos capacetes mais seguros em 2019

Bernardo Matias

C. Horner: “Verstappen tem um sexto sentido no piso molhado”

Bernardo Matias

VÍDEO: O melhor ‘team radio’ de 2017 na F1 foi de Räikkönen…

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com