9.2 C
Lisbon
16 Janeiro 2019
WRC

WRC vai descartar pelo menos um rali europeu após 2020, revela Oliver Ciesla

O Mundial de Ralis (WRC) vive um período positivo, com quatro construtores empenhados (Citroën, Hyundai, Toyota e Ford em colaboração com a M-Sport), o que aumenta o interesse no campeonato. Há diversos países interessados em receber provas, como o Japão ou o Quénia, e este ano já entra o Chile em estreia absoluta.

Com grande parte dos contratos das provas europeias a terminarem este ano, o promotor do WRC, Oliver Ciesla, admitiu à publicação italiana Autosprint que pelo menos um rali do ‘velho Continente’ sairá no ano que vem, ao explicar:

– Haverá novidades na Europa, já que a maior parte dos contratos dos eventos termina em 2019 e portanto temos de negociar com esses organizadores. Veremos o que acontece, mas pelo menos um rali europeu terá de sair do calendário”.

Mas não só fora da Europa existem novos interessados em entrar no calendário, inclusive mercados importantes, como salientou Ciesla: “Também temos de olhar para outros países da Europa, porque há mercados importantes como a Polónia ou a Croácia que querem voltar ou entrar”.

Créditos da imagem: Jaanus Ree/Red Bull Content Pool

Related posts

Mads Østberg estreou-se em corridas de circuitos

Bernardo Matias

Hyundai tentará terceiro triunfo seguido na Argentina

Bernardo Matias

VÍDEO: ‘Highlights’ do Rali da Argentina

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com