A Porsche teve o melhor resultado possível em casa, ao conseguir uma ‘dobradinha’ nas 6 Horas de Nürburgring. Continua assim a senda vitoriosa do construtor de Estugarda no Mundial de Resistência (WEC), depois do triunfo do mês passado em Le Mans.

O Porsche #2 (Timo Bernhard/Brendon Hartley/Earl Bamber) foi novamente o vencedor, depois de uma boa luta com o outro 919 Hybrid (André Lotterer/Neel Jani/Nick Tandy). Terminaram separados por pouco mais de segundo e meio, depois de terem estado sempre bastante próximos durante a prova trocando diversas vezes de posição.

Lotterer liderava no início da última hora e, possuindo uma vantagem a rondar os 12 segundos para Bernhard, parecia bem encaminhado ao triunfo. No entanto, nos últimos minutos ambos entraram nas boxes parar reabastecer, sendo que Bernhard demorou menos na operação e assumiu o comando.

Quanto à Toyota, teve que se contentar com o terceiro lugar, feito pelos homens do #7. Kamui Kobayashi arrancou da dianteira e por lá se manteve até entregar o carro a José-María López, cujo segundo stint não foi o melhor e perdeu bastante terreno para os Porsche. Depois, Mike Conway não pôde fazer nada para recuperar.

O outro carro nipónico (Sébastien Buemi/Anthony Davidson/Kazuki Nakajima) foi o quarto classificado, sendo que um problema na bomba de combustível custou cinco voltas ao Toyota #8.

Oliver Jarvis, Ho-Pin Tung e Thomas Laurent ganharam pela terceira vez nos LMP2 aos comandos do Oreca da Jackie Chan DC Racing. Bateram o Oreca da Vaillante Rebellion em que esteve Filipe Albuquerque. O colega do português, Bruno Senna, ainda discutiu posição com Jarvis na primeira hora, mas daí em diante o carro da DC Racing não deu hipóteses aos rivais. O Signatech Alpine #36 (Nicolas Lapierre/Gustavo Menezes/Matt Rao) fechou o pódio da categoria ao superar o outro carro da Vaillante Rebellion na última hora.

Quanto aos LMGTE Pro, a AF Corse levou a melhor na luta contra a Porsche, uma vez que o Ferrari #51 assumiu o primeiro posto da classe a menos de uma hora do fim e nunca mais foi incomodado. James Calado e Alessandro Pier Guidi concluíram com mais de 50 segundos de vantagem para Frédéric Makowiecki e Richard Lietz. O outro Porsche oficial ficou no lugar mais baixo do pódio da categoria com Michael Christensen e Kevin Estre aos comandos.

Depois de uma qualificação bastante positiva, a corrida não se desenrolou de forma tão agradável para Pedro Lamy e para os seus colegas Paul Dalla Lana e Mathias Lauda, que se atrasaram e acabaram só no lugar mais baixo do pódio dos LMGTE Am. O triunfo da classe ficou para o Porsche da Dempsey-Proton (Matteo Cairoli/Christian Ried/Marvin Dienst), com o Ferrari #54 da Spirit of Race a ter terminado na vice-liderança a menos de cinco segundos dos vencedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here