• Home
  • Formula 1
  • Vitória histórica de Verstappen e da Red Bull na Áustria; Vettel novo líder do Mundial
Destaques Formula 1 Resultados

Vitória histórica de Verstappen e da Red Bull na Áustria; Vettel novo líder do Mundial

Max Verstappen ofereceu à Red Bull a primeira vitória caseira da equipa, ao levar de vencida no GP da Áustria de Fórmula 1 em Spielberg. Uma boa gestão após as paragens nas boxes valeu o regresso aos triunfos ao holandês, com o pódio completado pelos Ferrari de Kimi Räikkönen e Sebastian Vettel. A Mercedes somou um duplo abandono com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, o que permitiu a Vettel voltar à liderança do Mundial.

Na partida, Räikkönen esteve em bom plano para chegar ao segundo lugar, com Hamilton a assumir o comando e Bottas a atrasar-se ligeiramente. No entanto, pouco depois o finlandês da Mercedes recuperou para segundo, ao passo que Räikkönen caiu para quarto atrás de Verstappen. Vettel perdeu algumas posições e só regressou a sexto na terceira volta. Os Mercedes começaram a distanciar-se no topo nas primeiras voltas.

Com os Mercedes a distanciarem-se gradualmente, nesta fase inicial a corrida não teve também grande movimentação nas contas do terceiro lugar, com Verstappen solidamente à frente de Räikkönen. Vettel, que perdeu algumas posições na partida, recuperou facilmente até sexto, mas esbarrou em Ricciardo na luta pelo regresso às primeiras posições.

Na volta 12, Nico Hülkenberg viu o motor do seu Renault ceder e foi forçado a abandonar, deixando uma nuvem de fumo atrás. Duas voltas depois, na 14.ª, foi Bottas que teve problemas no Mercedes e teve que se retirar de prova. Houve uma intervenção do safety car virtual enquanto o W09 Hybrid era removido.

Na dianteira da prova, Hamilton não parou nas boxes para trocar de pneus, ao contrário de Verstappen, Ricciardo, Räikkönen e Vettel. Assim, o britânico ficava à mercê dos rivais, que quando o safety car virtual terminou estavam dentro da janela temporal que lhes permitia passar para a frente de Hamilton. Depois do abandono de Bottas, Hamilton estava em primeiro na frente de Verstappen, Räikkönen, Ricciardo e Vettel. Kevin Magnussen, ainda sem paragens, estava em sexto no seu Haas.

Hamilton parou para trocar para pneus macios na volta 26, caindo para quarto mesmo à frente de Vettel. Os Red Bull passaram a ocupar as duas primeiras posições com Verstappen na frente de Ricciardo, sendo Räikkönen o terceiro classificado. Magnussen mantinha-se em sexto como ‘melhor dos outros’.

Nas voltas subsequentes, Verstappen conseguiu dilatar a sua margem face a Ricciardo, que mais tarde sofreu alguns problemas ao nível de pneus e ficou a liderar um ‘comboio’ em que atrás de si estavam Räikkönen e Hamilton. Pouco atrás, em quinto, estava Vettel. Depois de todas as paragens, Romain Grosjean (Haas) chegou a sexto tornando-se o ‘melhor dos outros’ à frente do Force India de Esteban Ocon.

Com Ricciardo em dificuldades, Räikkönen assumiu a segunda posição na volta 38, sendo que o australiano parou no começo da volta seguinte para trocar de pneus caindo para quinto. Instantes depois, Vettel ultrapassou Hamilton para assumir o terceiro posto da corrida.

A classificação manteve-se com a mesma ordem por algumas voltas. Perto da volta 50, começavam a ser notórios os problemas do pneu traseiro esquerdo de Hamilton, que pareciam ser mais graves do que os três rivais que seguiam à sua frente – sobretudo os Ferrari, com Räikkönen e Vettel a conseguirem uma boa gestão dos pneus. Verstappen mantinha uma vantagem estável na liderança, rondando os seis segundos.

Na volta 53, Hamilton teve mesmo que trocar os pneus macios com visíveis problemas para um conjunto de supermacios, caindo para quinto atrás de Ricciardo. No entanto, uma volta depois o australiano foi forçado a abandonar com uma avaria no seu Red Bull. Conseguiu parar o RB14 numa zona em que não foi necessário safety car ou safety car virtual para o remover.

Nas derradeiras voltas, os Ferrari estavam a conseguir ganhar tempo ao líder Verstappen, que sofria de algumas dificuldades ao nível de pneus. Na volta 64, rude golpe para a Mercedes. Lewis Hamilton abandonou com problemas no seu monolugar, o que resultou no primeiro duplo abandono da Mercedes desde o GP de Espanha de 2016.

Nas últimas voltas, Räikkönen continuou a aproximar-se de Verstappen, mas acabou por não ter argumentos para ultrapassar o holandês – que no entanto tinha visíveis problemas no seu pneu traseiro esquerdo. Vettel cortou a meta em terceiro na frente dos Haas de Romain Grosjean e Kevin Magnussen. Ambos rodaram consistentemente atrás das três principais equipas e aproveitaram os abandonos de Bottas, Ricciardo e Hamilton para o resultado mais forte de sempre da equipa até ao momento.

Seguiram-se os Force India de Sergio Pérez e Esteban Ocon, com Fernando Alonso a chegar aos pontos no oitavo posto aos comandos do McLaren. A Sauber teve os seus dois monolugares nos pontos, com Charles Leclerc em nono e Marcus Ericsson em décimo a ultrapassarem Pierre Gasly (Toro Rosso) perto do fim.

Resultados:

Créditos da imagem de capa: Getty Images / Red Bull Content Pool

Related posts

Carlos Sainz terá fechado com Renault e pode mudar-se já na Malásia

Bernardo Matias

Massa ‘descarta’ Alonso da luta pelo título de F1 em 2018

Bernardo Matias

Sauber deve trocar Wehrlein por Leclerc; Ericsson mantém-se

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Login

X

Register