Formula 1

Triunfo de Daniel Ricciardo num agitado GP da China

Triunfo de Daniel Ricciardo no GP da China de Fórmula 1, depois de uma corrida em que a Red Bull tirou o melhor partido de uma intervenção do safety car para ter pneus mais rápidos do que a concorrência na recta final da prova. O australiano superou Valtteri Bottas (Mercedes), enquanto o pódio ficou completado por Kimi Räikkönen no melhor Ferrari. Sebastian Vettel, líder do campeonato, liderou a primeira fase da corrida mas não foi além do oitavo lugar ficando fora do pódio depois de um incidente com Max Verstappen do qual não teve culpas.

No arranque, Räikkönen saiu melhor, mas Vettel conseguiu manter-se na dianteira enquanto o colega foi obrigado a ‘levantar o pé’ na curva um e acabou por perder lugares para Bottas e Max Verstappen (Red Bull). O holandês já deixara para trás Hamilton, que tinha arrancado de quarto.

A primeira fase da corrida foi dominada por Vettel, que começou a distanciar-se de forma gradual de Bottas mantendo-se à margem de ataques do rival da Mercedes. Este, por seu turno, conseguiu uma boa margem para Verstappen, enquanto o holandês, com pneus ultramacios ao contrário dos rivais, estava sólido na frente de Räikkönen. Hamilton esteve sempre a fechar o top cinco nas voltas inaugurais em Xangai.

As posições cimeiras mantiveram-se sem grandes mudanças, mas com os dois primeiros a ‘cavarem’ uma margem mais significativa face aos restantes. Ao cabo de 11 voltas, o top dez estava ordenado da seguinte forma:

As primeiras paragens nas boxes aconteceram pouco depois: vários pilotos que arrancaram com pneus ultramacios fizeram as primeiras trocas de pneus, incluindo os Renault de Nico Hülkenberg e Carlos Sainz. Isso permitiu a Fernando Alonso (McLaren) e Lance Stroll (Williams) entrarem no top dez. Ao mesmo tempo, questionava-se quanto tempo poderiam ficar em pista os Red Bull de Verstappen e Daniel Ricciardo, uma vez que também partiram com ultramacios.

A volta 18 marcou o início das paragens nas boxes nas primeiras posições. Os Red Bull de Verstappen e Ricciardo ‘deram o mote’ trocando de ultramacios para macios, seguindo-se Hamilton e Bottas nas volta 19 e 20 (macios por médios). Vettel trocou de pneus no começo da volta 21 e perdeu posição em pista para Bottas, que fez uma forte volta após parar nas boxes para conseguir fazer ‘undercut’ ao rival germânico. O finlandês assumiria assim o comando quando Räikkönen parasse nas boxes.

Nas voltas subsequentes, mantendo-se em pista, Räikkönen cedeu muito terreno aos rivais, incluindo a Bottas e Vettel que não demoraram muito a chegar-se perto do veterano finlandês. Já o germânico mantinha uma curta distância a rondar um segundo para Bottas depois de ter sido ultrapassado nas boxes. Na volta 27, Bottas consumou a ultrapassagem a Räikkönen para assumir o comando, com Vettel a ascender a segundo ficando colado ao rival. No final da mesma volta, Räikkönen parou nas boxes e caiu para a sexta posição atrás de Ricciardo.

Este era o novo top dez após as paragens nas boxes, na volta 28:

Na volta 30, Pierre Gasly colidiu com o colega da Toro Rosso Brendon Hartley na tentativa de o ultrapassar na curva 14. Os destroços que ficaram em pista motivaram a intervenção do safety car, o que reagrupou o pelotão e trouxe mais alguma incerteza à corrida. Neste momento, os Red Bull de Verstappen e Ricciardo aproveitaram logo para parar nas boxes colocando novos pneus macios.

O safety car saiu de pista no fim da volta 35 e Bottas conservou a dianteira na frente de Vettel, que cometeu um pequeno erro na curva 14 que o deixou mais distante do rival. Hamilton conservou o terceiro lugar à frente de Verstappen, com Räikkönen a ser o quinto classificado.

Após o safety car, Bottas conseguiu alargar a vantagem face a Vettel para cerca de dois segundos. Mais atrás, no fim da volta 37 Ricciardo ultrapassou Räikkönen sem grandes dificuldades para chegar ao quinto lugar da corrida. Enquanto isso, o colega do australiano, Verstappen, era quarto a menos de um segundo de Hamilton. Já depois do holandês perder posição numa ousada tentativa de ultrapassagem, Ricciardo conseguiu mesmo superar o britânico na curva 14 no fim da volta 40, assumindo o lugar mais baixo do pódio.

Com um ritmo bastante forte graças aos pneus macios, Ricciardo estava em aproximação clara do Ferrari de Vettel, que assim tinha que se preocupar mais em conservar o segundo posto do que a tentar atacar o comando ocupado por Bottas. Mais atrás, na volta 42, Verstappen consumou a ultrapassagem a Hamilton assumindo o quarto posto. Na volta seguinte, o holandês atacou Vettel para tentar subir a terceiro na curva 14, mas ambos colidiram e entraram em pião. Verstappen perdeu posição para Hamilton e Vettel caiu para sétimo, ultrapassado por Nico Hülkenberg.

https://twitter.com/g3of1/status/985420120842559488

Na volta 45, mudança de líder: Ricciardo foi ousado na curva seis e levou a melhor sobre Bottas para assumir a dianteira pela primeira vez em Xangai. Räikkönen estava distante da luta pelas duas primeiras posições mas estava sólido no terceiro posto na frente de Hamilton, que por sua vez tinha que se preocupar novamente em defender-se de Verstappen. O jovem da Red Bull consumou a ultrapassagem na volta 48, mas iria averbar uma penalização de dez segundos no fim da corrida por ter causado o incidente com Vettel.

https://twitter.com/g3of1/status/985419536366297088

Com Ricciardo a conseguir controlar com um bom ritmo, nas últimas voltas a maior indecisão prendeu-se com o segundo lugar. Bottas estava com uma curta margem face a Räikkönen, que procurava colocar-se em condições de lançar um ataque à vice-liderança. No entanto, o mais veterano dos finlandeses nunca incomodou verdadeiramente o compatriota tendo que se contentar com o lugar mais baixo do pódio.

Verstappen acabou em quarto mas, averbada a penalização, caiu para a quinta posição, pelo que Hamilton foi quarto e Hülkenberg conquistou um positivo sexto posto para a Renault. Depois do incidente com Verstappen, Vettel nunca mais conseguiu encontrar um bom ritmo e na penúltima volta foi ultrapassado pelo McLaren de Fernando Alonso caindo para o oitavo posto final. Carlos Sainz (Renault) e Kevin Magnussen (Haas) fecharam o top dez.

Resultados:

Related posts

Sauber-Honda confirmada para 2018

Bernardo Matias

Acompanhe aqui a par e passo em directo o GP da Grã-Bretanha de F1

Bernardo Matias

Ferrari não entra em euforias com a melhor época de F1 dos últimos anos

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Login

X

Register