14 C
Lisbon
17 Fevereiro 2019
WEC

Toyota #7 ganhou 6 Horas de Xangai; Félix da Costa 11.º dos GTE Pro e Lamy 5.º dos GTE Am

A Toyota somou nova ‘dobradinha’ no Mundial de Resistência (WEC), ao triunfar nas 6 Horas de Xangai. O #7 de José-María López, Kamui Kobayashi e Mike Conway levou de vencida na frente do #8 de Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi. António Félix da Costa foi 11.º dos LMGTE Pro e Pedro Lamy o quinto classificado dos LMGTE Am.

A chuva forte marcou a prova especialmente na primeira parte, provocando duas paragens prolongadas, e só na quarta hora é que as condições permitiram reatar a prova com bandeira verde. Nessa altura, e devido às paragens nas boxes, a classificação estava muito baralhada, mas os dois Toyota chegaram rapidamente ao topo quando a acção real começou.

Depois do TS050 Hybrid #8 chegar a liderar inicialmente, o #7 acabou por assumir a dianteira, aumentando a vantagem para cerca de meio minuto: o #8 ficou parado por um semáforo vermelho à saída das boxes aquando da passagem de testemunho de Buemi para Alonso. Posteriormente, Nakajima ainda conseguiu encurtar a distância para Conway, que depois de um safety car perto do fim conseguiu manter o comando para ganhar 1,419s na frente do nipónico. O pódio foi completado pelo BR1 da SMP Racing #11, o que significa que Jenson Button se estreou nos pódios com Mikhail Aleshin e Vitaly Petrov.

A competir em casa, a Jackie Chan DC Racing somou a sua terceira vitória consecutiva, com a tripla Gabriel Aubry/Ho-Pin Tung/Stéphane Richelmi a vencerem pela segunda vez este ano. Nem mesmo dois piões perto do fim protagonizados por Aubry impediram o triunfo na frente do #31 da DragonSpeed partilhado por Anthony Davidson, Pastor Maldonado e Roberto González. André Negrão, Nicolas Lapierre e Pierre Thiriet encerraram o pódio num Alpine.

Os LMGTE Pro foram dominados pela Aston Martin, que pela primeira vez em 2018 chegou a um triunfo com o novo Vantage GTE. Marco Sørensen e Nicki Thiim alcançaram inclusive um invulgar top dez à geral ao serem sétimos. Levaram a melhor sobre o Porsche de Gianmaria Bruni e Richard Lietz, tendo sido os líderes do campeonato Michael Christensen e Kevin Estre os terceiros noutro Porsche. Depois de o BMW #82 chegar a rodar perto do pódio, Félix da Costa e Tom Blomqvist, acabaram por cair para o 11.º lugar final na última hora de corrida, perdendo uma volta para o vencedor da categoria.

Por fim, a Dempsey-Proton triunfou nos LMGTE Am graças ao Porsche partilhado por Christian Ried, Julien Andlauer e Matt Campbell, que superou o #56 da Project 1 dividido por Egidio Perfetti, Jorg Bergmeister e Patrick Lindsey. A fechar o pódio da categoria ficou outro Porsche, o de Khaled Al Cubaisi, Matteo Cairoli e Riccardo Pera. Quanto a Lamy, que dividiu um Aston Martin com Mathias Lauda e Paul Dalla Lana, partiu da pole position, liderou na primeira hora, mas a tripla acabou por perder ímpeto na segunda metade da prova cortando a meta no quinto lugar.

Resultados:

Resultados por classe:

Related posts

VÍDEO: ‘Highlights’ da qualificação das 6 Horas de Xangai

Bernardo Matias

WEC foi uma das grandes prioridades de Hartley após a F1

Bernardo Matias

Duelo Porsche/Toyota continua nas 6 Horas do México; Lamy luta por título nos GT

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com