Destaques Formula 1 Resultados

Ricciardo vencedor de um monótono GP do Mónaco

Daniel Ricciardo ganhou o GP do Mónaco de Fórmula 1 superando alguns problemas no seu Red Bull para se estrear a ganhar nas sinuosas ruas do Principado. O piloto superou Sebastian Vettel (Ferrari) e Lewis Hamilton (Mercedes) numa corrida relativamente monótona que teve apenas um incidente de maior e, ao contrário do que é vulgar no Mónaco, não teve qualquer safety car.

A prova começou sem grandes movimentações ou incidentes na partida, com Ricciardo a manter-se na dianteira à frente de Vettel, Hamilton, Räikkönen e Bottas. Nas primeiras voltas, o australiano conseguiu construir uma vantagem sólida a rondar um segundo e meio para Vettel, que por seu turno se mantinha cerca de dois segundos na frente de Hamilton.

As ultrapassagens escasseavam, mesmo no caso de Verstappen que recuperava lentamente depois de arrancar da última posição. A primeira paragem nas boxes entre os lugares cimeiros foi de Hamilton no começo da volta 12, montando pneus ultramacios. Nessa altura, Ricciardo já tinha cerca de dois segundos e meio de vantagem para Vettel e, pouco depois, fez a volta mais rápida da corrida até ao momento em 1m15,562s. Entretanto, Sergey Sirotkin tinha sido penalizado com um stop-and-go devido a uma infracção antes da partida e o seu colega da Williams, Lance Stroll, teve um pequeno incidente que o levou a parar nas boxes.

Na volta 16, Vettel tornou-se o segundo a parar entre o ‘pelotão da frente’, montando pneus ultramacios no seu Ferrari antes de voltar à pista em terceiro. Uma volta mais tarde foram Ricciardo, Räikkönen e Bottas a completarem trocas de pneus, com o australiano a regressar à pista confortavelmente na frente de Vettel, que por seu turno recuperou a posição para Räikkönen. Este voltou ao quarto posto que ocupava antes das paragens e Bottas caiu para sétimo atrás de Esteban Ocon (Force India) e Fernando Alonso (McLaren), que ainda não tinham parado.

Nas voltas subsequentes, Vettel conseguiu começar a reduzir a desvantagem para Ricciardo de forma gradual, ao passo que Hamilton (que tinha trocado de pneus mais cedo do que os restantes) começava a sentir problemas de granulação, o que permitia a Räikkönen aproximar-se. Na volta 28 soaram os alarmes na Red Bull, com Ricciardo a sentir problemas na unidade motriz do seu Red Bull que permitia a Vettel aproximar-se.

 

Completadas 30 voltas, o top dez da prova era este:

Apesar dos contratempos no seu monolugar, Ricciardo estava a conseguir geri-los mantendo uma margem a rondar um segundo a um segundo e meio face a Vettel. Em terceiro lugar, Hamilton tinha alguns problemas de pneus mas estava a aproximar-se dos dois da frente, ao passo que Räikkönen se mantinha à margem de Bottas apesar da pressão deste. Pierre Gasly, que rodou muito tempo com pneus hipermacios no Toro Rosso em sexto, só parou na volta 38, caindo então para décimo. Isso deixou Nico Hülkenberg (Renault) em sexto e como um dos dois que ainda não tinha trocado de pneus, tal como Verstappen. O holandês seguia já em nono, descendo a 11.º quando trocou de pneus na volta 48.

A corrida manteve-se com as posições cimeiras estáveis, sem que ninguém conseguisse fazer a diferença para ‘agitar as águas’. Na volta 53 aconteceu o primeiro abandono, quando Fernando Alonso (McLaren) foi forçado a desistir com problemas no MCL33. A corrida manteve-se sem grandes movimentações apesar dos cinco primeiros ficarem ligeiramente mais próximos. Na volta 71, Charles Leclerc (Sauber) falhou a travagem para a chicane do Porto e embateu na traseira de Brendon Hartley (Toro Rosso), o que significou o abandono de ambos e um curto período de safety car virtual.

Até ao final, Ricciardo não sofreu qualquer ataque de Vettel, conquistando assim a sua primeira vitória no Mónaco. Hamilton foi um tranquilo terceiro classificado, seguindo-se Räikkönen e Bottas. Ocon completou o lote dos seis primeiros que ficaram ordenados da mesma forma que começaram a corrida. Pierre Gasly, em Toro Rosso, foi sétimo voltando assim aos pontos, com Hülkenberg a acabar em oitavo no melhor Renault. Os lugares pontuáveis foram fechados por Verstappen e Carlos Sainz.

Resultados:

Related posts

Saída de Vasseur foi “difícil de aceitar” para Hülkenberg

Bernardo Matias

Renault ‘deliciada’ com Sainz: “Há que o classificar como excelente”, diz Prost

Bernardo Matias

Pelotão da F1 para 2017 praticamente definido

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Login

X

Register