14.8 C
Lisbon
20 Novembro 2018
Destaques Formula 1

Pelotão da F1 para 2019: Equipas de fábrica fechadas; muitas incógnitas nas restantes

Está cada vez mais composto o pelotão da Fórmula 1 para a próxima temporada. Depois de ontem Charles Leclerc ter sido oficializado na Ferrari e de Kimi Räikkönen ter sido anunciado como o seu substituto na Sauber foram mais dois lugares definidos, com as equipas de fábrica a estarem agora totalmente fechadas.

A campeã em título Mercedes conserva Lewis Hamilton até 2020 e Valtteri Bottas pelo menos até ao fim de 2019, enquanto a Ferrari terá Sebastian Vettel até 2020 e Leclerc, no mínimo, até ao término da próxima época – tal como acontece com Pierre Gasly na Red Bull, em que Max Verstappen tem vínculo até 2020.

Daniel Ricciardo e Nico Hülkenberg estão confirmados para o longo prazo na Renault (no caso do australiano o contrato é até 2020). Já a McLaren contratou Carlos Sainz e promoveu Lando Norris, que até agora é o único rookie confirmado para 2019.

Depois, começam as indefinições. Na Racing Point Force India, acredita-se que Sergio Pérez já tem contrato e deverá fazer parceria com Lance Stroll, filho de Lawrence – o líder do consórcio que comprou a equipa. Assim, Esteban Ocon poderia ficar sem lugar na F1, uma vez que as alternativas são escassas.

A Haas já não vai receber Leclerc como chegou a ser especulado. Caso Kevin Magnussen e Romain Grosjean se mantenham –  cenário que pode muito bem concretizar-se – então não há mudanças; se um deles sair, a formação norte-americana poderia avançar para Antonio Giovinazzi.

O italiano também é hipótese para a Sauber caso a equipa de Hinwil não renove com Marcus Ericsson para ser colega de Räikkönen – cujo contrato acabará em 2020. A Williams deverá perder Stroll mas já existem alegadas alternativas – como Artem Markelov, George Russell, Robert Kubica ou, mais remotamente, Ocon. A permanência de Sergey Sirotkin ainda não é certa.

O caso mais ‘bicudo’ é o da Toro Rosso. O programa de jovens da Red Bull está a atravessar uma fase de ‘seca’, não tendo ninguém preparado para a F1 e com pontos suficientes para a Super Licença. E isto numa fase em que precisa de substituir pelo menos um piloto (Gasly). Caso Brendon Hartley não continue, são já dois lugares em aberto.

Opções não faltam (são uma dezena segundo os responsáveis da Red Bull), com Dan Ticktum, Daniil Kvyat e Sébastien Buemi a terem sido já apontados. Por outro lado, Stoffel Vandoorne ficou sem vaga após sair da McLaren e poderia muito bem encontrar ‘refúgio’ em Faenza. Além disso, rumores recentes dizem que Helmut Marko já contactou Mick Schumacher, que no entanto estará reticente quanto à possibilidade.

Eis o cenário actual do pelotão da F1 para 2019:

Mercedes:
Lewis Hamilton (confirmado até 2020)
Valtteri Bottas (confirmado até 2019, com opção para renovar até 2020)

Ferrari:
Sebastian Vettel (confirmado até 2020)
Charles Leclerc (contratado para 2019)

Red Bull-Honda:
Max Verstappen (confirmado até 2020)
Pierre Gasly (contratado para 2019)

Renault Sport F1 Team:
Daniel Ricciardo (contratado até 2020)
Nico Hülkenberg (confirmado)

Haas-Ferrari (nenhum piloto confirmado):
Kevin Magnussen com opção de extensão até ao fim de 2019
Antonio Giovinazzi, Romain Grosjean (possibilidades)

McLaren-Renault:
Carlos Sainz (contratado para 2019)
Lando Norris (contratado para 2019)

Toro Rosso-Honda (nenhum piloto confirmado):
Brendon Hartley, Dan Ticktum, Daniil Kvyat, Mick Schumacher, Sébastien Buemi, Stoffel Vandoorne (possibilidades)

Racing Point Force India (?)-Mercedes (nenhum piloto confirmado):
Esteban Ocon, Lance Stroll, Sergio Pérez (possibilidades)

Sauber-Ferrari (uma vaga por definir):
Kimi Räikkönen (contratado até 2020)
Antonio Giovinazzi, Marcus Ericsson (possibilidades)

Williams-Mercedes (nenhum piloto confirmado):
Artem Markelov, George Russell, Robert Kubica, Sergey Sirotkin (possibilidades)

Créditos da imagem de capa: Getty Images / Red Bull Content Pool

Related posts

Szafnauer vê Ocon ao nível de Verstappen

Bernardo Matias

HISTÓRIA: Anthony Colin Bruce Chapman (2ª parte)

Paulo Teixeira

Hamilton agradece à Mercedes: “Obrigado por me ajudarem a alcançar os meus sonhos”

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com