18.5 C
Lisbon
23 Outubro 2018
Autos Destaques Novidades

Novo BMW X5 chega em Novembro

Está pronta a quarta geração do X5, modelo que, até à data, assegurou para a BMW vendas superiores a 2,2 milhões de unidades. Na sua mais recente interpretação, no mercado a partir de Novembro próximo, o popular SAV (Sports Activity Vehicle) da marca de Munique aposta forte na dinâmica e no prazer de condução, em estrada como fora dela, aspirando a constituir-se como uma das referências do mercado neste particular.

Visualmente, não se pode considerar que o novo X5 tenha mudado significativamente. As suas formas respeitam, no geral, aquilo que tem sido a linguagem estilística da BMW nos últimos tempos, com as principais modificações a assentarem nos grupos ópticos dianteiros e traseiros de novo desenho, estes últimos de formato tridimensional, a que há que juntar a grelha de duplo rim com moldura única, a dinâmica linha descendente do tejadilho e as jantes com medidas que variam entre 18” e 22”– sendo este o primeiro BMW a propor jantes de 22”.

Ainda assim, o novo X5 é consideravelmente maior do que o seu antecessor, tendo crescido 36 mm em comprimento (4922 mm), 66 mm em largura (2004 mm), 19 mm em altura (1745 mm) e 42 mm entre eixos (2975 mm), atributo que não deixará de traduzir-se numa mais ampla habitabilidade e numa bagageira mais generosa. Neste último caso, refira-se que a capacidade da mala varia entre uns substantivos 645-1860 litros, que o portão traseiro bipartido eléctrico promete um melhor acesso à mesma, e que a partir de Dezembro está disponível uma chapeleira capaz de baixar electricamente até ao nível do piso.

No novo X5 estreia-se, também, a mais recente geração do cockpit digital interactivo BMW Live Cockpit Professional, com dois ecrãs 12,3” e número acrescido de funcionalidades, proposto de série em todas as versões. Já para a lista de opções foram remetidos elementos como a terceira geração do head-up display, agora com área de projecção de 7”x3,5” e mais informações; os bancos com massagem; o ar condicionado de quatro zonas; o tecto panorâmico Sky Lounge com mais de 15 000 padrões gráficos iluminados; os apoios braços aquecidos; os suportes para copos aquecidos e refrigerados; os faróis Laserlight com máximos por LED adaptativos; o sistema de estacionamento automático Parking Assistant Plus; ou o escape desportivo M Sport (disponível tanto para motores a gasolina como a gasóleo.

Também opcionais, mas disponíveis somente a partir de Dezembro, a terceira fila de bancos, que permite aumentar a lotação para sete lugares, conjugada com o rebatimento eléctrico bancos segunda fila, para um acesso mais fácil; o sistema som surround 3D da Bowers & Wilkins com 20 altifalantes e 1500 Watt; e o sistema de entretenimento traseiro Professional com dois ecrãs de 10,2”.

Além do nível base de equipamento e acabamentos, a BMW propõe para o novo X5 dois pacotes de personalização distintos, um mais orientado para o requinte e conforto, o outro mais dinâmico. O primeiro chama-se xLine e inclui: cortinas da grelha frontal e saias laterais exclusivas; tomada de ar lateral especifica; grelha, barras de tejadilho e molduras das janelas em alumínio com acabamento acetinado; jantes de 19”; painel de instrumentos Sensatec; bancos desportivos em pele; soleiras das portas especificas iluminadas; e chave de desenho específico.

Já o pack M Sport inclui: pacote aerodinâmico; barra dos pára-choques dianteiro e traseiro, saias laterais e protecções dos guarda lamas na cor da carroçaria; molduras das janelas em preto brilhante; sistema de travagem, sistema de escape e suspensão M Sport; jantes M Sport de 20-22”; soleiras das portas M iluminadas; pedaleira, apoio de pé e tapetes M; bancos M Sport em pele com costuras contrastantes; volante multifunções em pele M; e chave de desenho específico.

Ao nível do châssis, o novo X5 recorre a uma suspensão por triângulos sobrepostos na frente, e multilink de cinco braços atrás, com amortecimento activo de série, sendo igualmente de série a tracção integral xDrive com bloqueio electrónico do diferencial traseiro. Em opção são propostas soluções como a direcção às quatro rodas activa (incrementa a manobrabilidade e a agilidade), a suspensão M Professional adaptativa com barras estabilizadoras activas Dynamic Drive; ou o amortecimento pneumático em ambos os eixos.

Aliás, o novo X5 é mesmo o primeiro membro da família “X” da BMW a propor um opcional pacote off-road, que inclui: modo específico para a tracção integral xDrive, a caixa de velocidades e a resposta do acelerador; modos de condução específicos para o fora de estrada (areia, pedras, gravilha e neve); protecções inferiores do châssis dianteira e traseira; suspensão pneumática, com regulação em 80 mm da altura ao solo; mostradores específicos no painel de instrumentos e no ecrã central.

Para tirar partido de todo este manancial, a BMW propõe, para já, quatro motores, todos com filtro de partículas e caixa automática Steptronic de oito velocidades ainda que o mais poderoso não esteja disponível na Europa: o novo V8 com 462 cv que anima o X5 Xdrive50i. No Velho Continente serão, pois, disponibilizados somente os seis cilindros em linha sobrealimentados, seja a unidade a gasolina de 340 cv que equipa o X5 xDrive40i; sejam os dois turbodiesel da família, o mais poderoso, com 400 cv, animando o X5 M50d, o mais “moderado”, com 265 cv, instalado  sob o capot do X5 xDrive30d.

Related posts

Räikkönen terminou a manhã no topo do quarto dia de testes de Barcelona

Bernardo Matias

Horários e itinerário do Rali de Mortágua

Bernardo Matias

Mattias Ekström triunfou Mundial de Ralicross em Montalegre

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com