• Home
  • Autos
  • Nova Peugeot 508 SW estreia-se em Paris. No mercado em Janeiro
Autos Destaques Novidades

Nova Peugeot 508 SW estreia-se em Paris. No mercado em Janeiro

Depois da berlina, aí está a novíssima 508 SW, uma proposta que pretende ser, pelo menos, tão disruptiva quanto o modelo de quatro portas, assumindo a sua inspiração no conceito shooting brake. Com estreia oficial marcada para o Outono, no Salão de Paris, e início de comercialização agendado para Janeiro de 2019, destina-se a um segmento que continua a ser dominado pelas carrinhas, protendo conjugar um design arrojado com uma ampla habitablidadd, uma elevada versatilidade e um desempenho dinâmico de eleição.

O estilo é, assumidamente, um dos maiores trunfos da nova 508 SW, cujas linhas derivam da versão de três volumes, com a qual foi desenvolvida em simultâneo. Em destaque, as barras de tejadilho, a reduzida altura da carroçaria (1,42 m, praticamente a mesma da berlina, e menos 6 cm do que o modelo da anterior geração) e o comprimento de 4,78 m (3 cm superior ao da berlinal, e 5 cm inferior ao da anterior 508 SW). Apesar da linha de tejadilho baixa, a Peugeot garante que a habitabilidade, inclusivamente em altura, e mesmo nos lugares atrás, está ao nível dos melhores representantes da classe neste particular.

Pormenor único num modelo deste segmento, entre os oriundos de construtores ditos generalistas, as portas sem moldura das janelas, ao melhor estilo coupé, que se juntam às ópticas integralmente por LED, a um perfil esguio e dinâmico, e a uma traseira com farolins tridimensionais, para criar um conjunto francamente apelativo. Como seria de esperar, esta acaba por ser a secção mais característica do modelo, incorporando uma bagageira com piso em aço inox, 530 litros de capacidade (menos 30 litros do que no modelo anterior, podendo atingir uma máximo de 1780 litros mediante o rebatimento assimétrico do banco traseiro, através de dois comandos existentes em ambos os painéis laterais da bagageira) e um acesso que promete ser fácil, graças à chapeleira escamotável, ao piso 6 cm mais baixo e 2,4 cm mais largo do que na berlina, e ao portão traseiro que pode contar com operação eléctrica e sistemas mãos-livres.

Tal como o novo 508, a 508 SW da nova geração conta com a mais recente interpretação do célebre i-Cockpit da Peugeot, assim como com volante em pele (perfurada nos níveis de acabamento GT Line e GT) de dimensões compactas; comando da caixa automática eléctrico, integrado na consola central; tablier, consola central e painéis das portas revestidos a carbono ou madeira natural; sete botões de comando tipo teclas de piano; bancos dianteiros certificados pela AGR, a associação alemã de peritos em ortopedia e ergonomia, podendo dispor de cinco programas de massagem e revestimento em pele ou Alcantara; e bancos traseiros com regulação das costas de 27°. Espaços para a arrumação de objectos também não faltarão, destacando-se aqui o porta-luvas refrigerado com capacidade para garrafas de 1,5 litros, as bolsas nas portas capazes de albergar garrafas de 1,0 litros, e os espaços sob o apoio central de braços com capacidade para duas garrafas de 1,5 litros.

No domínio da segurança e da assistência ao condutor, e para além daquilo que já vulgar encontrar na restante gama da marca do leão, referência para o sistema de visão noturna (inédito no segmento); para o cruise-control adaptativo com função Stop&Go (disponível apenas com caixa automática); para o assistente à manutenção na faixa de rodagem; para o sistema de estacionamento totalmente automático (disponível apenas com caixa automática); para os faróis integralmente por LED com iluminação estática em curva; e para os farolins traseiros com intensidade luminosa adaptativa.

Graças ao recurso à plataforma modular EMP2, a nova 508 SW é, em média, 70 kg mais leve do que a sua antecessora, além de oferecer uma rigidez estrutural bastante superior (também por via da soldadura da carroçaria reforçada com 24 m de cola estrutural). Para garantir um comportamento dinâmico de nível superior, a suspensão traseira é do tipo multi-link, podendo dispor de amortecimento pilotado (de série nas versões GT); a gama de motores inclui as unidades 1.6 PureTech a gasolina, com 180 cv ou 225 cv, com a oferta Diesel a ser composta pelos 1.5 Blue HDi de 130 cv (o único disponivel com caixa manual, sendo a automática de oito relações uma opção), 1.5 Blue HDi de 160 cv e 2.0 BlueHDi de 160 cv. No segundo semestre de 2019 será lançada a variante híbrida plug-in a gasolina, com 50 km de autonomia eléctrica e baterias montadas sob o banco traseiro, por isso não interferindo com a capacidade da mala.

Related posts

Citroën apresentou-se para o regresso ao WRC

Bernardo Matias

Porsche confirma Bamber, Tandy e Lotterer nos LMP1

Redacção

Meireles e Barbosa separados por 0,8s após PEC 2 do Vidreiro

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Login

X

Register