8.5 C
Lisbon
16 Janeiro 2019
Dakar

Lançamento da quarta etapa do Dakar

Vai para a estrada esta quinta-feira a quarta etapa do Dakar, que assim fica praticamente a meio, com quatro das dez tiradas cumpridas. No programa está uma ida de Arequipa até Tacna, num total de 405km cronometrados aos quais se acrescem 259km de ligação para os carros e camiões.

Autos
Depois de ontem Stéphane Peterhansel levar a melhor num duelo com Nasser Al-Attiyah, acabou por ser o qatari a ficar na liderança da prova. Possui neste momento a maior distância já conseguida por um líder nesta edição, possuindo 6m48s de margem face ao surpreendente Yazeed Al Rajhi. Peterhansel ascendeu a terceiro e está a pouco mais de sete minutos, pelo que tudo se encontra ainda em aberto.

Boris Garafulic, navegado por Filipe Palmeiro, encontra-se a fazer uma boa prova e subiu a 13.º. Nesta etapa, há curiosidade para ver a reacção de Carlos Sainz depois do acidente de ontem que lhe custou mais de quatro horas e a possibilidade de lutar pelos lugares cimeiros.

Top cinco dos carros:
1.º Nasser Al-Attiyah (Toyota), 8h34m08s
2.º Yazeed Al Rajhi (MINI JCW Rally), + 6m48s
3.º Stéphane Peterhansel (MINI JCW Buggy), + 7m03s
4.º Nani Roma (MINI JCW Rally), + 12m02s
5.º Jakub Przygonski (Peugeot), + 13m45s
13.º Boris Garafulic (MINI JCW Rally), + 1h04m19s

Camiões
A Kamaz continua a dominar nos camiões. Eduard Nikolaev perdeu uma etapa pela primeira vez no dia de ontem, uma vez que foi o colega Andrey Karginov a vencer, mas conseguiu conservar a liderança da geral e até aumentar a sua margem: Federico Villagra (Iveco) e o seu colega Gerard de Rooy perderam tempo, o que custou a vice-liderança ao holandês. Será que é esta quinta-feira que a série vitoriosa dos Kamaz é interrompida? Villagra e de Rooy são os maiores candidatos a fazer com que isso aconteça.

Top cinco dos camiões:
1.º Eduard Nikolaev (Kamaz), 9h28m51s
2.º Dmitry Sotnikov (Kamaz), + 8m25s
3.º Federico Villagra (Iveco), + 14m12s
4.º Andrey Karginov (Kamaz), + 18m22s
5.º Martin Macik (LIAZ), + 40m43s

Etapa 4:

  • Arequipa – Tacna, 405km de especial / 259km de ligações
  • Cidade de Arequipa: Trata-se de uma das cidades mais importantes economicamente no Peru, registando uma das maiores actividades económicas do país. Destacam-se os produtos manufacturados e a produção de lã de camelo. De referir também que o centro histórico de Arequipa é considerado Património Cultural da Humanidade da UNESCO, concentrando diversos espaços monumentais e religiosos.
  • San Pedro de Tacna: Capital do departamento com o mesmo nome, San Juan de Tacna (ou simplesmente Tacna) foi fundada em 1855, embora a ocupação do território remonte às comunidades indígenas muito antes. Apesar de ter sido fundada apenas em 1855, em 1821 foi distinguida como Ciudad Heroica devido aos serviços na causa da independência do Peru. Chegou a ser administrada pelo Chile depois da Guerra do Pacífico, antes de regressar ao Peru em 1929.
  • Créditos: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

Créditos da imagem: Marcelo Maragni/Red Bull Content Pool

Related posts

Mikko Hirvonen confirmado no Dakar 2017

Bernardo Matias

Argélia interessada em voltar a receber o Dakar

Bernardo Matias

Stéphane Peterhansel: “Demos um grande salto, que nos abalou um pouco”

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com