14 C
Lisbon
17 Fevereiro 2019
WRC

Ideia de ralis em dois países não desagrada ao promotor do WRC, mas…

O presidente da FIA, Jean Todt, sugeriu recentemente fazer ralis a passarem por dois países de modo a mitigar a falta de espaço para as provas europeias no calendário do Mundial de Ralis (WRC). É uma ideia que agrada ao promotor do campeonato, Oliver Ciesla, que no entanto tem alguma cautela.

Em declarações ao site Motorsport.com, o responsável do WRC explicou que não está contra a sugestão de Todt, mas considera-a difícil de a implementar: “Não estou contra, mas a implementação técnica necessária para ter dois países a trabalharem em conjunto é complicada”.

Ciesla explicou então o motivo: “É ideal de um ponto de vista político porque nos ajuda a tocar em muitos mais mercados, mas a verdade é que combinar dois organizadores é muito complexo; significa combinar órgãos governativos diferentes, forças policiais diferentes e muitos poucos países trabalham tão próximos”.

De recordar que os dois primeiros ralis da temporada se desenrolam em mais do que um país. O Rali de Monte Carlo está baseado no Mónaco mas tem grande parte do percurso em França, enquanto o Rali da Suécia inclui classificativas realizadas na Noruega.

Créditos da imagem: Jaanus Ree/Red Bull Content Pool

Related posts

Jari-Matti Latvala reforçou liderança na Polónia

Bernardo Matias

Ott Tänak e o Rali do México: “É preciso ter uma pilotagem limpa”

Bernardo Matias

VÍDEOS: Os melhores momentos de sexta-feira do Rali da Finlândia

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com