All for Joomla All for Webmasters
Formula 1

HISTÓRIA: O GP do Brasil de 1973

Duas semanas depois da vitória de Emerson Fittipaldi em terras argentinas, existia uma alta expectativa em terras brasileiras sobre a sua primeira performance de sempre em casa, no veloz e desafiante autódromo de Interlagos. Construído 33 anos antes, em 1940, tinha surpreendido quem tinha vindo aqui pela sua rapidez e complexidade, sendo considerado um dos circuitos mais completos do calendário. E com Emerson Fittipaldi, o campeão do mundo, como cabeça de cartaz, havia a garantia de que a casa estaria cheia.

Em termos de lista de inscritos, a diferença em relação à Argentina era que havia mais um carro inscrito. Essa novidade iria ser a Surtees, que iria ceder mais um carro para o piloto local Luiz Pereira Bueno, o “Peroba”, altamente experimentado naquele circuito e que tinha também participado na corrida do ano anterior, num March.

A Lotus tinha passado os dias anteriores a testar em Interlagos para se adaptar à pista e o resultado foi que eles monopolizaram a primeira linha da grelha de partida. Mas o melhor foi… Ronnie Peterson, que fazia aqui a sua primeira “pole-position” da sua carreira. Fittipaldi foi o segundo, enquanto que na segunda fila ficaram o Ferrari de Jacky Ickx e o BRM de Clay Regazzoni. Dennis Hulme era o quinto, seguido do Surtees de José Carlos Pace. Carlos Reutemann foi o sétimo, seguido pelo Tyrrell de Jackie Stewart. O “top ten” ficava em família: o segundo Tyrrell de Francois Cevért era o nono seguido pelo segundo BRM de Jean-Pierre Beltoise… seu cunhado.

O dia 11 de fevereiro de 1973 esteve bem quente, com imenso calor na zona de São Paulo e o autódromo cheio de pessoas que queriam torcer pelos pilotos locais. E estes corresponderam logo no arranque, quando Fittipaldi sai bem e Pace consegue chegar à primeira curva no segundo lugar, superando Peterson, que cai para quarto, pois Stewart também partira melhor. Pace aguentou o Surtees até ao inicio da segunda volta, quando foi passado por Stewart, e logo depois, na terceira volta, Peterson o passou na reta da meta.

A seguir, Peterson foi atrás de Stewart para tentar ver se chegava ao segundo lugar, mas o duelo terminou na sexta volta quando uma das rodas do seu Lotus se soltou e ele embateu nos rails de proteção, sem causar ferimentos.

Pace herdou o terceiro lugar mas pouco depois é ultrapassado pelo Ferrari de Jacky Ickx. Mais atrás, Dennis Hulme tentava ganhar lugares atrás de lugares, e na volta 12, passa Beltoise e Pace, atacava Ickx e conseguia ficar com o terceiro posto, três voltas mais tarde. Pouco depois, Ickx sofre um furo e tem de ir ás boxes para trocar de pneus, fazendo com que Beltoise herdasse o quarto posto. Parecia que o francês iria acabar nesse lugar, mas na volta 23, um problema elétrico o fez encostar à berma.

Com isso, o quarto posto ficou nas mãos de outro BRM, o de Clay Regazzoni, e parecia que tudo iria acabar bem, mas perto do fim, o suíço teve problemas com o seu carro e teve de ir às boxes para resolver o problema.

Na frente, Emerson Fittipaldi liderava sem ser incomodado por Jackie Stewart e no final das 40 voltas à pista de Interlagos, o brasileiro levava a melhor sobre o escocês da Tyrrell. Dennis Hulme completava o pódio, os únicos que tinham completado na mesma volta do vencedor. Nos restantes lugares pontuáveis ficaram os Ferrari de Arturo Merzário e de Jacky Ickx e o BRM de Clay Regazzoni.

HISTÓRIA: O GP do Brasil de 1973
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com