Formula 1 História

HISTÓRIA: O GP do Canadá de 1998

Duas semanas depois de terem corrido no Mónaco, a caravana da Formula 1 atravessava o Atlântico para fazer o GP do Canadá, em Montreal. Poderia não haver alterações no pelotão, mas os rumores corriam céleres na boxe da Stewart, pois dizia-se que Jan Magnussen tinha o lugar em perigo devido às suas prestações, e que esta poderia ser a sua última corrida ao serviço da equipa.

De resto, tudo normal, com os fãs a quererem saber até que ponto os McLaren iriam dominar o fim de semana, como estavam a dominar a temporada até então.

No final da qualificação, David Coulthard foi o melhor, na frente de Mika Hakkinen, numa primeira fila dominada pela Ferrari. Michael Schumacher foi o terceiro, na frente de Giancarlo Fisichella, no seu Benetton-Playlife. Ralf Schumacher, no seu Jordan, foi o quinto, na frente dos Williams de Jacques Villeneuve e Heinz-Harald Frentzen, com Eddie Irvine a largar do oitavo lugar, no segundo Ferrari. A fechar o “top ten” estavam o Sauber de Jean Alesi e o segundo Jordan de Damon Hill.

A partida foi caótica. Se nos primeiros metros, Michael Schumacher conseguiu passar Mika Hakkinen para ficar com o segundo posto, atrás foi o caos, particularmente na primeira curva. Alexander Wurz trava tarde e bater forte no Prost de Jarno Trulli e no Sauber de Jean Alesi. A organização mostrou a bandeira vermelha, interrompendo a corrida e os três pilotos voltaram às boxes para tentar recomeçar com os seus carros de reserva.

Na segunda partida, Schumacher largou mal e foi passado por Fisichella. Hakkinen ficou com caixa de velocidades e andou alguns metros antes de abandonar, mas atrás havia nova confusão, com Ralf Schumacher a despistar-se e acabar na berma. Já Jean Alesi viu Jarno Trulli entrar carro dentro e ambos abandonaram na hora. Outro que também teve de parar foi Toranosuke “Tora” Takagi, que viu a sua transmissão se quebrar no seu Tyrrell.

Por causa dos destroços, a organização decidiu chamar o Safety Car e lá ficou na pista até à sexta volta, altura em que regressou às boxes, com Coulthard na frente e Schumacher, que passou Fisichella para ser segundo. Nas voltas seguintes, Coulthard e Schumacher afastaram-se do pelotão, liderado por Fisichella, mas na volta 13, o Safety Car entrava de novo em ação, devido ao Arrows de Pedro Diniz, que se despistou. Cinco voltas depois, no recomeço da corrida, o escocês da McLaren tinha um problema no acelerador e abandonava.

Contudo, o Safety Car entrava em ação pela terceira vez quando Mika Salo e Johnny Herbert colidiram e os destroços precisavam de ser limpos da pista. Michael Schumacher aproveitou para reabastecer na volta 20, mas quando voltou à pista provocou ainda mais confusão ao entrar no meio da pista no preciso momento em que passava o Williams de Frentezen. Ele assustou-se virou o volante à direita e bateu na barreira de pneus, acabando a sua corrida por ali. Patrick Head, furioso, foi tirar satisfações a Jean Todt, afirmando que o seu piloto tinha tirando Frentzen da corrida de propósito.

No recomeço, Fisichella liderava a corrida, seguido por Villeneuve, Schumacher, Hill e o Prost de Shinji Nakano. Villeneuve tentou passar o italiano, mas a ultrapassagem foi mal calculada e acabou com a asa traseira danificada. Acabaria por perder seis voltas e cortaria a meta no último lugar.

Pouco depois, por causa do incidente com Frentzen, Schumacher teve de cumprir uma penalização de dez segundos, que o fez na volta 35. Voltou à pista em terceiro, atrás de Damon Hill, mas cedo passou-o e foi em busca de Fisichella. Passou-o na volta 45, quando Fisichella parou para reabastecer.

A partir dali, Schumacher teve uma corrida tranquila até à meta, vencendo com 16 segundos de avanço sobre o piloto italiano. Eddie Irvine foi o terceiro, e nos restantes lugares pontuáveis ficaram o segundo Benetton de Wurz e os Stewart de Rubens Barrichello e Jan Magnussen. Para o piloto dinamarquês, seria, irónicamente, a sua última corrida na Formula 1, pois seria despedido por Jackie Stewart e substituido por Jos Verstappen.

Related posts

Villeneuve diz que o pódio de Stroll em Baku não apaga mau início de época

Bernardo Matias

Alonso pediu para fazer Daytona minutos após renovar com a McLaren

Bernardo Matias

Mateschitz espera que Red Bull entre na luta pelas vitórias no meio de 2017

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Login

X

Register