14.8 C
Lisbon
20 Novembro 2018
Formula 1 História

HISTÓRIA: O GP de França de 1978

Depois do GP da Suécia e a polémica com o Brabham BT46B “Ventoínha”, as coisas pareciam voltar à normalidade em França, no circuito de Paul Ricard. O carro tinha sido retirado de cena e Gordon Murray voltaria aos BT46, enquanto que os Lotus, com o seu modelo 79, preparavam para continuar o seu domínio…

Quando a Formula 1 chega a Paul Ricard, algumas mudanças tinham acontecido no pelotão. Jacky Ickx sai da Ensign e é substituido pelo irlandês Derek Daly, que vinha da já falecida Hesketh. Quem regressava era o jovem René Arnoux, a bordo do seu Martini, que fazia aparições regulares na sua experiência da Formula 1. A McLaren, para além dos dois pilotos habituais, James Hunt e Patrick Tambay, inscrevia um terceiro carro para o jovem italiano Bruno Giacomelli, que fazia aparições esporádicas na Formula 1, enquanto tentava alcançar o título da Formula 2.

Nos treinos, o melhor da grelha foi o Brabham Alfa-Romeo de John Watson, que bateu por pouco o Lotus de Mario Andretti. Na segunda fila, o outro Brabham, de Niki Lauda, era melhor do que o McLaren de James Hunt. Na terceira fila ficavam o Lotus de Ronnie Peterson e o segundo McLaren de Patrick Tambay.  Jody Scheckter era o sétimo, no seu Wolf, na frente de Carlos Reutemann, no seu Ferrari. E a fechar o “top ten”, o segundo Ferrari de Gilles Villeneuve e o Ligier-Matra de Jacques Laffite.

Emerson Fittipaldi era o 15º da grelha, e trés pilotos não se qualificaram: Arturo Merzário, no seu carro, o Ensign de Derek Daly e o Lotus privado do mexicano Hector Rebaque.

Na partida, e apesar de Watson ter conseguido segurar Andretti nos primeiros metros, no final da primeira volta era o americano da Lotus a liderar a corrida, seguido por Watson, Tambay, Lauda, Peterson e Hunt. O austríaco ganhou posições, e na volta nove, era segundo, atrás do americano. Contudo, na volta seguinte, o motor explodiu e a sua corrida ficou-se por ali. Entretanto, Peterson aumenta o ritmo e passa Tambay e Watson para garantir uma dobradinha Lotus, algo que não mudará até ao final da corrida.

O alvo de interesse passa a ser o terceiro lugar, com Watson a garanti-lo, antes que Tambay o assaltasse. O francês conseguiu passá-lo, mas pouco tempo depois, um furo o fez atrasar na classificação (acabaria em oitavo). Watson herdou a posição, mas desta vez era assaltado por Hunt, que o consegue ficar com ele a 16 voltas do fim. Hunt vai atrás dos Lotus, mas não chega para os apanhar. Mas fica com o lugar mais baixo do pódio, o seu primeiro do ano.

A fechar os pontos ficaram John Watson, o Williams de Alan Jones e o Wolf de Jody Scheckter.

Related posts

Problemas de Pérez no GP de França deixaram Wolff preocupado

Bernardo Matias

Empresário não acredita que Räikkönen fique frustrado na Sauber por não lutar por vitórias

Bernardo Matias

Hamilton surpreendido pela Ferrari não ter ordens de equipa em “momentos cruciais”

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com