14.8 C
Lisbon
20 Novembro 2018
Formula 1 História

HISTÓRIA: O GP de França de 1958

Há precisamente sessenta anos, um grande vulto da história da Formula 1, Juan Manuel Fangio, fazia em Reims a sua última corrida da sua carreira, no mesmo circuito onde se tinha estreado na Europa, quase dez anos antes. E a reverência que os pilotos tinham por ele era tal, que Mike Hawthorn, o vencedor dessa corrida, decidiu não o ultrapassar, em sinal de respeito. E a corrida foi marcada pelo acidente mortal de Luigi Musso.

Quando a Formula 1 chega a Reims, para o Grande Prémio de França, os ingleses da Vanwall. liderados por Stirling Moss, Tony Brooks e Stuart Lewis-Evans, são os claros favoritos, contra as máquinas da Scuderia Ferrari, pilotadas por… dois ingleses: Peter Collins e Mike Hawthorn. Outros dois carros foram inscritos pela equipa oficial, para o italiano Luigi Musso e para um jovem aristocrata alemão, Volfgang Von Trips.

Para além das cinco equipas oficiais (Ferrari, BRM, Vanwall, Lotus e Cooper), havia uma míriade de Maseratis 250 privados, já que a equipa oficial tinha-se retirado no final de 1957, quando Fangio conquistara o seu quinto título mundial. Três desses Maserati era pilotados por americanos: Phil Hill, Troy Ruttman (vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 1952) e Carrol Shelby.

Juan Manuel Fangio regressava à Europa nesse ano, como se fosse numa digressão de despedida das pistas. tinha sido um ano duro para ele: em Fevereiro, tinha sido raptado em Cuba durante dois dias por partidários de Fidel Castro, em luta contra o regime de Batista, no sentido de causar apoio à causa (e conseguiu). Agora, em França, mostrava que aos 47 anos, era hora de agradecer ao público europeu pelo carinho dispensado nestes anos todos.

Nos treinos, o Ferrari Dino 246 de Mike Hawthorn, que estreava uma nova suspensão, foi o melhor, seguido por Luigi Musso, e a completar a primeira fila, ficara o BRM do americano Harry Schell. Peter Collins era o quarto, no seu Ferrari, seguido por Tony Brooks, o melhor dos Vanwall. Stirling Moss era o sexto, seguido pelo BRM de Maurice Trintignant. Fangio era o oitavo na grelha, e a fechar os dez primeiros estavam outro BRM, o de Jean Behra e o Vanwall de Stuart Lewis-Evans. Von Trips não conseguiu marcar tempo e partia do 21º e último lugar da grelha.

Na partida, Schell toma a liderança, mas rapidamente é ultrapassado por Hawthorn, seguido de Musso, Brooks e Collins. Na quinta volta, Collins atrasa-se devido a um despiste, que fez com que o acelerador ficasse preso. Na décima volta, Musso, que se tinha livrado de Schell e partia à busca de Hawthorn, despistou-se na Curva Muizon (uma rápida curva à direita), e capotou várias vezes, com o piloto a ser projectado fora do carro. Gravemente ferido, foi transportado para o hospital, mas morreu no final do dia.

Entretanto, alheios ao drama, Hawthorn seguia na frente, enquanto que Tony Brooks, agora segundo, teve que desistir na volta 16, quando a caixa de velocidades falhou. Em seguida, a equipa chamou Stuart Lewis-Evans para dar lugar a Brooks no seu carro. Assim fez, mas não foi muito mais longe: o motor explodiu à 35ª volta.

Sem Brooks, a luta pelo segundo lugar continuou entre Jean Behra (BRM), Stirling Moss (Vanwall) e… Juan Manuel Fangio (Maserati). Fangio atrasou-se com uma paragem nas boxes, e Behra desistiu uma avaria no injector de combustível, na volta 41. Assim, Moss fica com o segundo lugar, e Volfgang von Trips acaba em terceiro. Juan Manuel Fangio foi quarto, na sua última corrida da sua carreira. A reverência por ele era tal que quando Mike Hawthorn o reconheceu, recusou dobrá-lo, em sinal de respeito. E foi assim que cortaram a meta no GP francês.

Related posts

Marchionne quer chegar a acordo com a Liberty sobre o futuro da F1

Bernardo Matias

Ligação Toro Rosso/Honda ganha força

Bernardo Matias

Fernando Alonso: “Esperamos um desafio complicado” em Itália

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com