12 C
Lisbon
22 Fevereiro 2019
Formula 1 História

HISTÓRIA: O GP da Austria de 1998

Duas semanas depois de terem corrido em Silverstone, a Formula 1 estava em Spielberg, nos Alpes austríacos, para o GP da Áustria, numa altura em que Michael Schumacher estava ao ataque, para alcançar os McLaren que tinham começado a dominar o campeonato, mas do qual o alemão conseguiu reduzir a diferença, vencendo três vezes seguidas.

A qualificação foi complicada. Choveu durante boa parte dela, e a pista começou a secar nos minutos finais, altura em que toda a gente foi para o asfalto para fazer o melhor tempo possível. O sortudo acabou por ser Giancarlo Fisichella, que “in extremis”, conseguiu fazer a pole-position com o seu Benetton. Jean Alesi partiu ao seu lado, no seu Sauber, quase oito décimos de segundo menos veloz. Mika Hakkinen foi o terceiro, com Michael Schumacher a seu lado. Rubens Barrichello foi o quinto, no seu Stewart, com Mika Salo a seu lado, no Arrows. Heinz-Harld Frentzen (Williams) e Eddie Irvine (Ferrari) partilhavam a quarta fila e a fechar o “top ten” estavam o Jordan de Ralf Schumacher e o Prost de Olivier Panis.

A partida foi agitada. Hakkinen largou bem e ficou com o primeiro lugar na primeira curva, mas atrás houve confusão. Primeiro, foi Panis que ficou sem embraiagem e ficou parado na grelha, e na primeira curva, alguns pilotos envolveram-se, com Tora Takagi a ficar de fora com o seu Tyrrell. Na segunda curva, mais confusão quando os Arrows de Salo e Pedro Diniz se envolveram com o McLaren de David Coulthard, com os carros a terem um fim prematuro, enquanto o escocês ia para as boxes mudar de nariz no seu carro.

O Safety Car teve de entrar para que se pudesse limpar os destroços na pista, e quando voltou à pista, Hakkinen manteve a liderança, com Schumacher atrás. O alemão atacou, mas calculou mal a travagem e saiu de pista, fazendo com que Fisichella e Barrichello o passassem, caindo ele para o quinto posto, Contudo, a sua asa frontal tinha sido danificada e ele teve de ir às boxes para o substituir, caindo muito na classificação. Pouco depois, Schumacher ganhou um lugar quando o piloto da Stewart teve problemas na volta oito e acabou por abandonar.

Oito voltas depois, Frentzen abandonava quando o seu motor pegou fogo, e na volta 21, Fisichella e Alesi colidiam. acabando ambos por desistir. Atrás Schumacher tentava chegar o mais rapidamente possível ao topo, mas quando disputava o quinto posto, o seu irmão Ralf dificultou-lhe a sua vida, fazendo que ele demorasse tempo até o passar.

A partir dali, Schumacher foi atrás de Irvine para o apanhar, e acabou por acontecer devido a dificuldades nos seus travões, que estavam a ser cada vez menos eficazes. Contudo, quando o apanhou, já era complicado apanhar os McLaren, que iam juntos a caminho de uma dobradinha.

E assim foi: Hakkinen e Coulthard acabaram por trazer uma dobradinha à McLaren, com Schumacher a ficar com o lugar mais baixo do pódio, na frente de Eddie Irvine. Ralf Schumacher foi o quinto e a fechar os pontos ficou o Williams de Jacques Villeneuve.

Related posts

Sebastian Vettel: “O monolugar esteve fenomenal”

Bernardo Matias

Giovinazzi ainda poderá ser hipótese para a Sauber

Bernardo Matias

VÍDEO: Os melhores momentos do FP2 do GP do Canadá

Bernardo Matias

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com