All for Joomla All for Webmasters
Formula 1

Vettel de regresso aos triunfos após dominar no Brasil

Imagem: © Foto Studio Colombo per Ferrari Media

Sebastian Vettel está de regresso às vitórias que já lhe escapavam desde o GP da Hungria, depois de ter dominado o GP do Brasil desta tarde. A vantagem do alemão face a Valtteri Bottas (Mercedes) nunca foi muito grande, mas o homem da Ferrari controlou grande parte da corrida. Kimi Räikkönen levou outro Ferrari ao terceiro posto, resistindo à pressão de Lewis Hamilton (Mercedes) nas derradeiras voltas.

Logo na primeira curva, Sebastian Vettel alcançou o comando ao impor-se na primeira curva face a Valtteri Bottas. Instantes depois, Daniel Ricciardo (Red Bull), Stoffel Vandoorne (McLaren) e Kevin Magnussen (Haas) viram-se envolvidos num incidente a três que resultou em abandono para o belga da McLaren e o dinamarquês da Haas. Ricciardo, por seu turno, conseguiu continuar. Logo a seguir, os franceses Romain Grosjean (Haas) e Esteban Ocon (Force India) que deixou o mais jovem de fora. O safety car foi chamado a intervir e alguns pilotos aproveitaram para trocar de pneus..

A corrida foi reatada na sexta volta, com Vettel a conservar o comando na frente de Bottas e Kimi Räikkönen. Max Verstappen conservou o quarto posto, ao passo que Felipe Massa (Williams) deixou Fernando Alonso para trás de forma a assumir o quinto lugar. Mais atrás, Lewis Hamilton (que arrancara das boxes) começou a recuperar rapidamente para chegar aos lugares pontuáveis. Na volta dez, o homem da Mercedes já estava em nono.

A tendência das primeiras voltas foi de Vettel a isolar-se gradualmente de Bottas, com Räikkönen a conseguir conservar uma distância estável mas curta para Verstappen. Hamilton, por seu turno, prosseguiu a sua recuperação e chegou de forma relativamente rápida e fácil ao sétimo lugar. No fim de 14 voltas a classificação estava assim ordenada nos dez primeiros:

Pos.PilotoVoltas/Dif.
1.ºSebastian Vettel14 voltas
2.ºValtteri Bottas+ 2,276s
3.ºKimi Räikkönen+ 4,316s
4.ºMax Verstappen+ 5,494s
5.ºFelipe Massa+ 10,663s
6.ºFernando Alonso+ 11,506s
7.ºLewis Hamilton+ 14,988s
8.ºSergio Pérez+ 15,345s
9.ºNico Hülkenberg+ 17,901s
10.ºCarlos Sainz+ 20,956s

Na altura em que Hamilton deixou Alonso e Massa para trás, quando estavam a ser completadas as primeiras 20 voltas, Bottas estava a recuperar algum terreno face a Vettel, que depois de ter uma margem superior a dois segundos viu o intervalo reduzir para cerca de segundo e meio na volta 21.

As paragens nas boxes começaram poucas voltas mais tarde, com Bottas a ‘dar o mote’ entre os homens da frente no começo da volta 28. Montou pneus macios novos no Mercedes, tal como Vettel fez uma volta mais tarde. No regresso do alemão à pista, os dois ficaram em luta por posição atrás dos líderes provisórios Räikkönen e Hamilton, mas Vettel acabou por conseguir ganhar alguma margem à medida que os pneus chegaram a um bom estado de funcionamento.

Hamilton, que ao arrancar da via das boxes teve uma estratégia distinta, chegou ao comando depois dos homens do topo da classificação operarem as trocas de pneus. Na volta 33, o britânico tinha cerca de três segundos e meio de margem face a Vettel, que por sua vez já conseguira distanciar-se de Bottas em cerca de dois segundos. Räikkönen e Ricciardo (também ele com uma estratégia distinta) fechavam o top cinco. Pouco depois, o australiano foi superado pelo colega Verstappen. Com cerca de metade da corrida disputada, na 35.ª volta o top dez ordenava-se assim:

Pos.PilotoVoltas/Dif.
1.ºLewis Hamilton35 voltas
2.ºSebastian Vettel+ 3,883s
3.ºValtteri Bottas+ 6,617s
4.ºKimi Räikkönen+ 11,088s
5.ºMax Verstappen+ 16,505s
6.ºDaniel Ricciardo+ 19,978s
7.ºSergio Pérez+ 26,529s
8.ºFelipe Massa+ 36,163s
9.ºFernando Alonso+ 38,361s
10.ºPierre Gasly+ 47,872s

À medida que as voltas prosseguiam, Vettel manteve uma margem sólida e tranquila face a Bottas ao mesmo tempo que se aproximava de Hamilton, reduzindo a distância para menos de três segundos após a volta 40. Räikkönen não tinha grande oposição de Verstappen na luta pela virtual terceira posição.

Na volta 44 Hamilton parou finalmente nas boxes para montar quatro pneus supermacios novos no seu Mercedes. Na mesma altura, Ricciardo fez uma operação similar à do rival britânico. Com a paragem de Hamilton, o top da tabela ficou como estava antes de todas as paragens, com Vettel a voltar ao comando com quase três segundos de vantagem face a Bottas. Räikkönen fechava os lugares de pódio na frente de Verstappen, ao passo que Hamilton caiu para quinto.

https://twitter.com/F1/status/929756500586913792

Vettel esteve sempre imbatível e com uma margem confortável face a Bottas a rondar os três segundos, tal como o finlandês face ao compatriota Räikkönen e este à frente de Verstappen em terceiro. O holandês, por seu turno, via Hamilton cada vez mais próximo, com o já tetracampeão à procura de chegar às posições de pódio tirando partido dos seus pneus teoricamente mais rápidos.

No começo da volta 59, Hamilton consumou a ultrapassagem para chegar a quarto, começando depois a aproximação ao lugar mais baixo do pódio ocupado por Räikkönen com várias voltas muito rápidas. Entretanto, na frente Vettel entrava em modo de controlo e gestão, pelo que cedeu algumas décimas de segundo a Bottas. Mais atrás, Verstappen ficou definitivamente de fora da luta pelos lugares de pódio ao fazer a sua troca de pneus. Regressou à pista no quinto lugar em que estava, à frente do colega da Red Bull, Daniel Ricciardo.

As últimas voltas foram de emoções fortes na luta pelo lugar mais baixo do pódio entre Räikkönen e Hamilton. O finlandês da Ferrari tinha ocupado a terceira posição durante a maioria da corrida, mas nesta fase final estava claramente mais lento do que Hamilton, cuja recuperação depois de arrancar da via das boxes foi a todos os níveis impressionante. No entanto, acabou por não ser suficiente para chegar ao lugar mais baixo do pódio, uma vez que Räikkönen se conseguiu defender bem nas voltas finais.

Verstappen fechou o top cinco à frente de Ricciardo, enquanto Felipe Massa foi ‘o melhor dos outros’ em sétimo. O brasileiro da Williams, a correr pela última vez diante do seu público, aguentou à pressão final de Fernando Alonso (McLaren), que assim terminou novamente nos lugares pontuáveis. Sergio Pérez (Force India) e Nico Hülkenberg (Renault) fecharam o top dez da prova brasileira.

Resultados:

Vettel de regresso aos triunfos após dominar no Brasil
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com