All for Joomla All for Webmasters
Circuitos

HISTÓRIA: O GP do Japão de 1987

Quando a Formula 1 chega ao Japão, dez anos depois da sua última visita, vai se estrear numa pista nova, o circuito de Suzuka. Situado no centro do país, pertencia à Honfa e era considerada desafiadora para muita gente, e mais exigente do que Fuji, para além de ser melhor em condições de mau tempo, como era essa pista.

No campeonato, Nigel Mansell e Nelson Piquet estavam separados por 15 pontos (76 contra 61 do piloto inglês). Virtualmente, Piquet era campeão, mas tinha que pontuar à frente do piloto inglês para confirmar esse título. E quando nos treinos de sexta-feira, Mansell comete um exagero na zona do Carrossel e bate forte de traseira do seu Williams, acabando no hospital, Piquet sabia que ele tinha conquistado o tri-campeonato.

Sendo assim o piloto brasileiro relaxou e deixou que o austríaco Gerhard Berger conquistasse a “pole-position”, no seu Ferrari, seguido pelo McLaren de Alain Prost. Na segunda fila ficaram o Benetton de Thierry Boutsen e o segundo Ferrari de Michele Alboreto, enquanto que Piquet era quinto, tendo a seu lado o Benetton do italiano Teo Fabi. Ayreton Senna foi  o sétimo, no seu Lotus-Honda, seguido pelo Brabham-BMW de Ricciardo Patrese, enquanto que o “top ten” fechava com o segundo McLaren-TAG Porsche de Stefan Johansson e o segundo Brabham-BMW de Andrea de Cesaris.

Na partida, Berger assumiu a liderança sem a perder, seguido de Prost, Boutsen, Senna e Piquet. Quem se atrasa é Michele Alboreto, que fica parado na grelha, enquanto que o Lola de Philippe Alliot bate no muro da boxe, depois de um toque com outro concorrente. Pouco tempo depois, Alain Prost sofre um furo e tem que ir às boxes, fazendo depois uma recuperação que o leva à sétima posição final, sem pontuar.

Enquanto isso, o seu companheiro Johansson fica na segunda posição, e o terceiro lugar é uma luta entre brasileiros: Senna e Piquet ambicionam esse lugar, luta essa que Senna ganha quando Piquet tem problemas de motor na volta 46, acabando por desistir nas boxes. Nessa altura, Johansson começa a ver que tem que reduzir o seu consumo de gasolina, se quer chegar ao fim, e nas voltas finais é ultrapassado por Senna. Johansson conforma-se com o lugar mais baixo do pódio, enquanto que nos restantes lugares pontuáveis ficarão Alboreto, Boutsen e o japonês Satoru Nakajima, no segundo Lotus-Honda.

HISTÓRIA: O GP do Japão de 1987
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com