All for Joomla All for Webmasters
Destaques

Hamilton triunfou no Japão e deu passo decisivo para o título; Vettel abandonou

Lewis Hamilton deu um grande passo rumo ao título de Fórmula 1 ao levar de vencida o GP do Japão. O piloto dominou a prova e liderou praticamente do princípio ao fim, mas teve que resistir a problemas de unidade motriz e à pressão de Max Verstappen na fase final da corrida para garantir o triunfo. O holandês e Daniel Ricciardo fecharam o pódio.

No arranque, Hamilton conservou a dianteira sem problemas, enquanto mais atrás Esteban Ocon (Force India) surpreendeu e ultrapassou Daniel Ricciardo (Red Bull) para chegar a quarto. Pouco depois, Vettel, que se tinha mantido em segundo, começou a sentir problemas de potência e foi facilmente ultrapassado por vários adversários – Max Verstappen (Red Bull), Ocon, Ricciardo e Valtteri Bottas (Mercedes).

Mais atrás, Carlos Sainz despistou-se e ficou preso na gravilha, o que motivou a intervenção do safety car que terminou no fim da terceira volta. No reatar, Hamilton não teve quaisquer problemas para se manter em primeiro e começou a distanciar-se gradualmente da perseguição, tendo em Verstappen o rival mais próximo. Os problemas acabaram entretanto por forçar Vettel a abandonar, num rude golpe para as aspirações do alemão ao título.

https://twitter.com/F1/status/916894219767336960

Hamilton continuou a distanciar-se e tinha já cerca de cinco segundos de margem para Verstappen quando na nona volta Marcus Ericsson se despistou em Degner obrigando a um período de safety car virtual. Ocon estabilizou na terceira posição com uma curta vantagem sobre Ricciardo, sendo o top cinco fechado por Bottas.

Depois do safety car virtual a classificação estabilizou. Hamilton foi alargando novamente a sua liderança, enquanto mais atrás Ocon perdeu posições para Ricciardo e Bottas e Kimi Räikkönen, no único Ferrari ainda em prova, teve que fazer uma corrida de recuperação gradual. À 19.ª volta, pouco antes de começarem as trocas de pneus, o top dez era este:

Pos.PilotoTempo/Dif.
1.ºLewis Hamilton19 voltas
2.ºMax Verstappen+ 4,828s
3.ºDaniel Ricciardo+ 13,057s
4.ºValtteri Bottas+ 16,903s
5.ºEsteban Ocon+ 23,892s
6.ºKimi Räikkönen+ 25,894s
7.ºSergio Pérez+ 27,451s
8.ºNico Hülkenberg+ 33,307s
9.ºRomain Grosjean+ 38,842s
10.ºPierre Gasly+ 41,355s

O primeiro dos homens da frente a parar foi Verstappen, no fim da volta 22, para montar pneus macios novos no seu Red Bull. Uma volta depois foi o líder Hamilton a fazer a mesma operação. O britânico caiu para terceiro e o holandês para quarto, posições das quais iriam, em princípio, recuperar quando Ricciardo e Bottas parassem. O australiano foi o primeiro destes dois a parar nas boxes, no início da volta 26.

Após montarem os pneus macios, Verstappen pareceu ligeiramente superior a Hamilton e começou a aproximar-se do britânico. Na volta 28 Bottas deixou ultrapassar Hamilton, que assim reassumiu a liderança tendo o seu colega finlandês como ‘tampão’ a Verstappen para conter a perseguição do holandês. No fim dessa mesma volta, Räikkönen – que já tinha chegado a quinto – trocou de pneus e voltou à pista na mesma posição.

No início da 31.ª volta, Bottas parou nas boxes para montar pneus novos no seu Mercedes e voltou à pista em quarto. Tinha cumprido, entretanto, a sua missão de conter a perseguição de Verstappen a Hamilton, que daí em diante conseguiu conservar uma margem relativamente tranquila para o holandês. Um pouco mais atrás, Räikkönen perdeu o quinto lugar para Nico Hülkenberg (Renault) mas recuperou-o rapidamente. Nesta fase da corrida, as posições no top dez estabilizaram e estavam assim ordenadas:

Pos.PilotoTempo/Dif.
1.ºLewis Hamilton32 voltas
2.ºMax Verstappen+ 2,714s
3.ºDaniel Ricciardo+ 12,367s
4.ºValtteri Bottas+ 22,258s
5.ºKimi Räikkönen+ 34,984s
6.ºNico Hülkenberg+ 36,507s
7.ºEsteban Ocon+ 41,631s
8.ºSergio Pérez+ 42,916s
9.ºJolyon Palmer+ 52,549s
10.ºFelipe Massa+ 54,018s

Nas últimas 20 voltas não existiram grandes movimentações, com Hamilton a conservar uma margem relativamente tranquila e estável para Verstappen, tal como Ricciardo face a Bottas para assegurar a posição mais baixa do pódio. Hülkenberg, que ainda não tinha trocado de pneus, parou entretanto nas boxes e caiu para fora do top dez, pouco antes de abandonar com problemas na asa traseira do seu Renault.

No entanto, tudo mudou nas últimas duas voltas. Verstappen aproximou-se substancialmente de Hamilton tirando partido dos problemas de unidade motriz do britânico. Valeu a Hamilton a presença dos pilotos dobrados, Felipe Massa e Fernando Alonso, com as dobragens a impedirem Verstappen de conseguir lançar um ataque ao líder que acabou por ganhar.

Ricciardo conseguiu suster a pressão de Bottas nas derradeiras voltas para selar o lugar mais baixo do pódio. Já Räikkönen levou o único Ferrari em prova ao quinto lugar, seguindo-se a dupla da Force India com Ocon em sexto e Sergio Pérez em sétimo. A dupla da Haas, com Kevin Magnussen à frente de Romain Grosjean, e Felipe Massa (Williams) fecharam os lugares pontuáveis – destaque para o brasileiro, que travou uma luta intensa nas últimas voltas com Fernando Alonso (McLaren) pelo décimo posto.

Resultados:

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com