8.5 C
Lisbon
16 Janeiro 2019
Formula 1

Crescente importância dos simuladores na F1 desagrada a Jean Todt

Na opinião de Jean Todt, a Fórmula 1 está a seguir um mau caminho ao depender cada vez mais da simulação oculta. Com o limitar dos testes em pista ao longo dos anos, o trabalho de simulador tem-se tornado cada vez mais importante, havendo pilotos unicamente com a função de testarem em simulador dentro e fora dos fins-de-semana de GP para ajudar a encontrar melhores configurações para os monolugares.

Para o presidente da FIA, esses testes longe dos olhares do público estão a ganhar demasiada importância, como explicou à Sky Sports F1: “As coisas estão a mudar, por vezes para o bem, por vezes não tanto. Sinto que os monolugares são demasiado fiáveis. Sinto que acontecem demasiadas coisas que não podem ver. A simulação, os pilotos a simularem o circuito na fábrica durante o fim-de-semana de GP ou em qualquer outro período sem qualquer limitação”.

Todt admitiu que sente a falta da existência dos testes privados, actualmente banidos da F1: “De certa forma por vezes sinto falta do passado. Sinto falta dos testes privados, todos se queixavam de que existiam demasiados testes privados. Pelo menos podias ver o que se estava a passar”.

Créditos da imagem: GEPA pictures/Red Bull Content Pool

Related posts

Ricciardo acredita que Red Bull e Ferrari podem dar luta à Mercedes em Singapura

Bernardo Matias

Button com dois primeiros treinos distintos no Mónaco

Bernardo Matias

HISTÓRIA: O GP de Itália de 1972

Redacção

Leave a Comment

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com